Dadinho é o caralho!

Os jornais de hoje dão conta da sexta prisão do jovem ladrão de automóveis que, com apenas doze anos, já acumula quatro crimes e uma infração em sua ficha corrida. Como ainda é adolescente e passa pelas dúvidas comuns à idade, o jovem (vamos chamá-lo de) Larva ainda não decidiu que carreira seguirá. Está entre furto de veículos, desacato a autoridade, atentado ao pudor e arrombamento de estabelecimento comercial. Talvez ele não opte por apenas dirigir sem licença, porque isso não é crime, mas infração.

Desde agosto desse ano Larva já ocupa as páginas policiais. O pai do menino disse que já bateu muito nele, mas não adianta. A polícia, a milícia e a sociedade ainda vão bater muito mais. Também não vai adiantar. Ainda vai apanhar bastante nas delegacias e presídios e também não vai adiantar. O que vai adiantar?

6a00e554b11a2e8833010535b418da970b-300wi Ele disse que pegou o carro porque ele “estava dando mole”. Ameaçou os policiais dizendo que conhecia um bandido perigoso que iria atrás deles. Tirou as calças para provocá-los e ofendê-los. Mas ele não pode ser preso. Só quando chegar aos dezoito anos. Quantas pessoas ele matará até chegar a essa idade? E quantas matará depois? Como se desentorta esse destino?

De tempos em tempos discute-se a redução da idade mínima para dirigir. Já reduziram a do eleitor. Teoricamente só se bebe e fuma a partir dos 18 anos. Na boa, qual a diferença? De que valem essas leis se os criminosos se formam muito antes disso e APESAR disso? A lei não tem nenhuma influência nas decisões que os jovens tomam. Leis não os impedem de beber, fumar, cheirar, engravidar, roubar, matar. E também raramente os pune por isso. A lei protege os champinhas.

6a00e554b11a2e8833010535b41943970b-300wi É a mesma coisa que proibir a venda de armas. E lá bandido compra arma? Preenche o formulário da Polícia Federal indicando o paradeiro da sua Taurus PT 380? Ou ele ganha uma Glock .40 para fazer a segurança do dono do morro?

Voltando à escola de bandidos, digo, ao sistema penal brasileiro, qual o resultado de um presídio? Não quero entrar na discussão da sociedade injusta, da falta de oportunidades e muito menos dos direitos humanos – com o perdão da expressão. Mas precisamos questionar nossa consciência sobre o motivo de prender as pessoas.

O que o Fernandinho Beira-Mar vai fazer quando sair da cadeia? Vai mandar seu currículo para a Volkswagen para ser metalúrgico? Ou fazer concurso público para gari? O Marcola vai ser frentista? Será servente de pedreiro depois de ser o CEO de uma organização multimilionária? O Lindberg vai voltar para a faculdade?

Você tem medo de pensar o mesmo que eu? Vai se lembrar disso quando topar com esse Larva na rua e ele tiver virado Mariposa?

ATUALIZAÇÃO (27/01/2009): desde que publiquei esse post, três meses atrás, o menor já foi preso mais três vezes. Com essa ótima média de uma prisão por mês, ele terá acumulado cerca de meia centena até chegar à maioridade. Será que não vai rolar nem um homicidiozinho…?

ATUALIZAÇÃO (05/05/2009): para ninguém perder a conta, ontem foi sua 11a prisão

2 pensamentos em “Dadinho é o caralho!”

  1. Olha, não sei o que estes indivíduos farão quando sairem da cadeia. Realmente não terão oportunidade alguma ou se tiverem, quais serão as condições?
    Já passei por uma situação onde fui sequestrada, fiquei 10hs nas mãos de um delinquente, tive medo de morrer e nada aconteceu.
    Filmes de circuitos internos não foram investigados, pedágios de estradas, rastreamento de cartões, saques, tudo aconteceu e nossa polícia nada conseguiu. Somente depois de horas que eu estava desaparecida que foi acionado o Grupo Anti Sequestro e sabe por que? Porque tenho uma prima que é procuradora da justiça. Somente por isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *