Amanhã eu escrevo

Acho que a única coisa que a gente não deixa para depois é o hábito de procrastinar. O termo tem origem no latim: pro (adiante) crastinus (amanhã): passar para amanhã. Adiar, enrolar, fazer amanhã o que se pode fazer hoje. Nada é mais urgente do que isso.

6a00e554b11a2e883301116863c15e970c-320wi Tão importante é o assunto que a Slate fez um especial sobre o tema no início do ano passado. São doze divertidos artigos abordando as várias facetas desse hábito – pernicioso para alguns, necessário para outros. Já estou há um tempo para escrever sobre isso mas – sabe como é, né? – sempre deixo para depois.

Antes de mais nada, não existe o gene da procrastinação, isto é, trata-se de um comportamento aprendido. Um hábito que desfaz qualquer monge. Algo tão insidioso que existem, inclusive, grupos de ajuda específicos. Entidades como Procrastinadores Anônimos. Mas onde fica isso? Justamente no lugar preferido de 11 entre 10 procrastinadores para matar tempo: a Internet. Tipicamente são grupos de ajuda onde as pessoas contam histórias não terminadas. Ou ainda reuniões virtuais por telefone, através de conference call mas onde, uma vez conectado, você percebe que é o único na sala.

Mas se isso fosse assim tão abjeto, os despertadores não viriam com as famosas teclas “Soneca” – ou Snooze, conforme o idoma. Certamente inventado por um criativo procrastinador, a tecnologia do “só mais cinco minutos” (no meu são nove – por que nove?) é o verdadeiro concorrente do café-da-manhã e da última olhada no espelho. Afinal, o tempo que a gente gosta de perder não é tempo perdido.

6a00e554b11a2e883301116863d1e2970c-320wiDiversas explicações já foram tentadas para esse anticomportamento: do medo do fracasso ao perfeccionismo paralisante, vários são os impeditivos para que terminemos aquelas tarefas que começamos. Neurologistas e psiquiatras têm uma maravilhosa descrição para o fato de procrastinarmos: somos reféns de nossos sistemas de recompensas tardias.

Mesmo para nossos pequenos prazeres, a preferência está sempre no agora: vadiar agora e trabalhar depois. Precisamos pesar o presente versus o custo e benefício de ações futuras. Antecipar benefícios futuros (visualizando a satisfação e felicidade em completá-los) ou avaliar os custos daquilo que atrasamos (através dos desastres que podem causar).

Segundo pesquisas, o hábito de deixar coisas inacabadas atinge cerca de 20% da população. Algumas descrições de procrastinadores mais se assemelham a perfis patológicos de serial killers ou assaltantes de velhinhas indefesas, tão terrível parece ser seu pecado.

Para o Dr. Joseph Ferrari há dois tipos de procrastinadores: os que gostam de fazer as coisas sob pressão (o “pânico do último minuto”) e os que temem a avaliação que sua obra receberá. O fato é que ambas as formas não parecem fazer parte de nosso repertório de decisões conscientes. Isso significa que procrastinar talvez fuja ao nosso controle por não ser um comportamento planejado.

E onde se procrastina mais? Leon Mann, um pesquisador social da Universidade de Melbourne pesquisou o tema para identificar os atrasantes hábitos de diferentes culturas: do individualismo anglo-saxão, ao coletivismo asiático. Concluiu que estes tendem a adiar a tomada de decisão, enquanto que aqueles parecem mais resolutos.

6a00e554b11a2e883301116863d256970c-300wi Os resultados, contudo, podem ser parcialmente atribuídos à forma como os questionários eram respondidos, pois algumas culturas expõem mais seus comportamentos, enquanto outras tendem a ocultar e amenizar atitudes pouco aceitáveis.

Essa auto-crítica indulgente representa, aparentemente, uma limitação de método que não invalida essa variação cultural. Mas certamente deve haver alguém pensando em experimentos mais precisos. Qualquer dia desses…

Algumas profissões também são características: segundo o Dr. Ferrari, quem trabalha em escritórios procrastina mais do que empregados de fábricas (mais controles?), funcionários de empresas adiam mais do que médicos e advogados (compensação por produtividade?) e vendedores enrolam mais do que gerentes (será que são promovidos quando passam a cumprir seus compromissos?).

Qualquer que seja a desculpa, em seu Previsivelmente Irracional Dan Ariely testou seus alunos dando às turmas diferentes opções para entregar seus trabalhos. Para os quatro papers exigidos, um grupo recebeu um calendário fixo; outro escolhia os prazos finais de cada um; e o terceiro tinha apenas uma data final para entregá-los. Como esperado, a turma que teve deadlines impostos cumpriu as datas mais do que a que podia deixar tudo para o fim – que foi a pior das três.

Ele reconhece que todos temos problemas com a procrastinação, mas aqueles que reconhecem essa dificuldade estão em melhor posição para utilizar as ferramentas disponíveis para disciplinar mais o seu trabalho e ajudar-se a superar esse vício. Pois, tal como dizia Lord Acton, “O sábio faz de uma vez, enquanto que o tolo finalmente faz. Ambos fazem o mesmo, mas em tempos diferentes.”

6a00e554b11a2e8833011278d9835228a4-800wi Pior ainda é que lendo os artigos da Slate descobri que aquilo que eu achava ser a maior causa da procrastinação não tem nada a ver com ela: a preguiça. Como é possível, perguntará a leitora? Simples: procrastinar quer dizer que você não quer terminar aquela tarefa específica.

E enquanto você foge dela é capaz de fazer uma porção de outras coisas, não tão tediosas para você. Tem gente que corre dez quilômetros para não lavar a louça. Outros lêm um livro inteiro (exceto os das novas regras ortográficas) antes de arrumar o quarto ou passam horas organizando as músicas no seu iPod. Não dá para chamar nenhum desses de preguiçoso, só porque tem algo que ele prefere fazer antes daquilo que ele é obrigado. Já ouviu alguém reclamando que não consegue terminar um jogo de paciência porque não consegue largar o trabalho?

E por que, então, não ganhar dinheiro com os procrastinadores? Sim, porque há verdadeiras indústrias para atendê-los! Afinal, eles estão em toda a parte e representam um setor de mercado que não pára de crescer. Lucre com suas eternas pausas para o café, venda-lhes comidas prontas, preste-lhes serviços de arrumação ou organização (são recorrentes – você arruma hoje, ele bagunça amanhã e te chama de novo na semana que vem), alugue-lhes carros (os deles quebram por falta de manutenção), empreste-lhes dinheiro (sempre duros…), crie videogames, cubo mágico, Sudoku, escreva blogs! Aliás, sabe qual o programa da Microsoft mais usado no mundo? Não? Paciência

6a00e554b11a2e8833011278d983ed28a4-800wiA parte boa é que você tem companhias famosas: Da Vinci deixou diversos projetos inacabados. Truman Capote levou quase 20 anos para (não) terminar o inacabado Answered Prayers (perfeccionismo?). Depois do fenomenal Invisible Man, Ralph Ellison morreu antes de finalizar seu romance seguinte, 40 anos depois. E eu quase não termino esse texto! Bom, você já perdeu seu tempo hoje, agora volte ao trabalho!

Você não foi, né? Prefere ficar lendo bobagens na Internet, perdendo seu tempo. Não é verdade? Então me responda: como você chegou aqui? Estava por aí sem fazer nada, certo? Ou foi durante alguma grave crise de procrastinação que você achou esse artigo no Google? (É, porque você não é um leitor habitual desse blog. Eu nunca te vi por aqui…)

Chega, vai, acabou! Vá fazer suas coisas! Ou será que ainda há tempo dar uma olhadinha naquele post do Iconoclasta…? Aliás, o que é Iconoclasta…?

 

42 pensamentos em “Amanhã eu escrevo”

  1. Não deixa de ser irônico que dei uma pausa em um post que estou escrevendo pra ler o seu (ótimo) post!
    Abrax
    p.s.: estava quase acabando de ler e achei que vc não fosse citar o experimento do Ariely!
    p.s.2: estou nas últimas 60 páginas do The Logic of Life.

  2. Pois é, estou mais tranquila por ter descoberto um nome diferente para o meu problema. E não é PREGUIÇA!
    Mas cheguei aqui por que estava ouvindo a música PROCASTINATION da Amy Winehouse, e então fui no google (é que meu trabalho tá chato hoje), e coloquei lá DEFINE: Procastinação. Então caí aqui!
    Ótimo post! Parabéns! Estou me sentindo menos culpada agora… rs
    Abs,
    Gisele

  3. ta ta bom
    eu realmente cheguei aqui por que tenho que fazer uma pancada de coisa e queria saber mais osbre procastinação, inclusive é uma coisa que sofro desde pequeno, até por que sei que consigo fazer então vou fazer coisas que tnho mais dificuldade, tinha que ser um objetivo
    um limite, mas não
    droga, acho que não posso ter minha propria empresa
    hahahaha

  4. cara, sensacional
    fui ler mais a respeito desse mal que me atinge, depois que vi a camiseta que dizia ‘procrastinators: leaders of tomorrow’ e que virou meu atual lema. hehe
    realmente vi teu artigo na página do google e achei fantástico
    abs,
    Eric

  5. Muito bem definido o conceito de procastinar! Parabéns!
    Agora imagine se ela não existisse, nós seriamos um bitolado, pois não poderiamos parar um pouquinho para descobrir novas coisas (assuntos, ajudas, etc).
    []s
    Diogo Fernandes

  6. Artigo massa… Inclusive era pra eu tá estudando que minhas provas são quarta… Só que eu tô achando tão interessante esse blog, que tô deixando pra amanhã…
    Inclusive tem um trabalho pra quarta-feira… Há 1 semana eu disse: amanhã eu faço esse trabalho… O resto você já sabe!

  7. A vida multi-task high tech e o grave problema da procrastinaçãocrônica

    Que o Bricolagem anda meio abandonado, ninguém tem dúvidas. O motivo? Vários. Não vou ficar dando explicações vagas pra questã como o fato de estar mais ocupada e estressada que o normal. Nenhuma desculpa justifica.
    O fato é que além da correr……

  8. Olá!
    Realmente, vc tem toda razão,eu procurei investigar depois de uma crise de procrastinação (vivo adiando compromissos, trabalhos pessoais, de estudo, tudo!!!) e encontrei seu artigo, muito obrigada foi uma luz que me inspirou a buscar mais sobre o assunto e me sentir menos mal, apesar de preocupada.
    Que Deus continue te iluminando!

  9. Bom artigo, muita verdade!
    Porém nenhuma novidade para procrastinadores profissionais, hehe!
    Saiba que Darwin também era procrastinador, só terminou de escrever e publicar “A origem das espécies” porque outro cientista teve a mesma idéia dele e pediu que ele revisasse seu trabalho!

  10. Mto bom o artigo… Descobri q nem todo procrastinador é preguiçoso! Isso eh fantástico! Meu pai sempre me chamou de preguiçoso, ele devia ter lido esse artigo a uns 10 anos atrás… rsrsrs
    Parabéns pelo blog, show de bola… na minha lista de favoritos!

  11. Muito bom o texto, Rodolfo, me faz lembrar O Valor do Amanha, do Eduardo Gianetti. Isso chega até mesmo ser uma questão biologica: nosso organismo se poupa hoje para desfrutar do amanha, senao perece antes. Também faz sentido dizer que os juros existem porque é muito melhor gastar hoje do que poupar para o amanhã. Se pensarmos que quem poupa está poupando em função de um objetivo, de uma necessidade futura (a tal tarefa especifica da qual os procrastinadores fogem), entao temos que os gastoes sao eximios procrastinadores – daí a razão de serem duros. E tbm há a inescapavel conclusao de que a religião influencia muito nisso… Eu nao me atreveria a dizer que os judeus sao procrastinadores, se consideramos as finanças… rs
    Abração – e a carapuça realmente serviu com relaçao a leitura dos novos manuais ortograficos

  12. hahaha ainda bem que não sou um preguiçoso! apenas um procrastinador (mais chique pra pronunciar e ainda posso tirar onda que sou um cara culto hehehe)
    bom, mas além do excelente post sobre o assunto, queria dizer que o site está muito bom, e eu achei ele quando procurava no google sobre preguiça (na verdade sobre um livro chamado “Sucesso para um Preguiçoso” de Marc Allen, que dá dicas de como ter sucesso sendo um vagal)… bom, mas isso não vem ao caso (ou vem?) enfim, eu entrei na wikipédia pra ver se a preguiça tinha alguma ligação com doença, e foi quando vi um link lá sobre a procrastinação.
    Li o artigo da procrastinação da wikipédia e achei esse site nos relacionados… que por sinal foi um ótimo achado!!! mais um aliado pra me ajudar na minha incessante (difícil) tarefa de alimentar a maravilhosa procrastinação!
    hehe
    Ps.: eu cliquei no tal post do Iconoclasta kkkk

  13. Eu ia escrever um post sobre como achei esse blog e como a procrastinaçao me afeta, mas vou deixar isso para depois…
    hauhauah pior que estou falando serio!

  14. Sofro muito desse mal, muito mesmo. Em níveis alarmantes. A sensação é de andar, lentamente, em uma esteira.
    Você mandou bem, mas deixou de fora os mandamentos máximos dos procrastinadores:
    Procrastinator’s Creed:
    1.I believe that if anything is worth doing, it would have been done already.
    2.I shall never move quickly, except to avoid more work or find excuses.
    3.I will never rush into a job without a lifetime of consideration.
    4.I shall meet all of my deadlines directly in proportion to the amount of bodily injury I could expect from missing them.
    5.I firmly believe that tomorrow holds the possibility for new technologies, astounding discoveries, and a reprieve from my obligations.
    6.I truly believe that all deadlines are unreasonable regardless of the amount of time given.
    7.I shall never forget that the probability of a miracle, though infinitesimally small, is not exactly zero.
    8.If at first I don’t succeed, there is always next year.
    9.I shall always decide not to decide, unless of course I decide to change my mind.
    10.I shall always begin, start, initiate, take the first step, and/or write the first word, when I get around to it.
    11.I obey the law of inverse excuses which demands that the greater the task to be done, the more insignificant the work that must be done prior to beginning the greater task.
    12.I know that the work cycle is not plan/start/finish, but is wait/plan/plan.
    13.I will never put off tomorrow, what I can forget about forever.
    14.I will become a member of the ancient Order of Two-Headed Turtles (The Procrastinator’s Society) if they ever get it organized.
    (imagem da tartaruga de duas cabeças, poster que tem o ‘credo’: http://www.movieposter.com/posters/archive/main/0/HU-12)

  15. Muito bom, Rodolfo…rsrs Vc é demais, cara!!! Olha, sinceramente, acho que não representamos só 20% da população, não!! (rsrs) E realmente não se trata de preguiça, pode ser outra coisa: perfeccionismo, chateação, desprazer, medo… vou pensar sobre isso mais tarde…(rsrss)

  16. “Pelo menos já sei que o meu problema não é a preguiça.”
    exactamente! mas a minha procrastinação tem uma variante, não arrumo o quarto porque me apetece ler o livro, no entanto não leio o livro porque a minha obrigação é arrumar o quarto, acabo por não fazer nada distraindo-me com tudo o que encontro, como este post T.T

  17. Homem,
    Já faz tempo que passo por aqui, e sempre penso em comentar, mas leio mais uma coisinha… e depois outra… Mas, desta vez, não teve jeito! Seu texto é genial! A maneira como vc escreve é muito legal! Não dá para deixar esse elogio pra depois! Deixei um monte de outras coisas, inclusive meu marido dormindo! E um sono daqueles que me invade! Mas, um bom trabalho merece ser reconhecido!
    Parabéns, viu!!! Sensacional! Um grande abraço!

  18. “… Ou foi durante alguma grave crise de procrastinação que você achou esse artigo no Google? ” Exatamente isso haha! Parabéns pelo post, pensei em escrever sobre isso também, maaas, sacomé né.

  19. Olá…muito bom!!! Conheci seu blog hj através de outro bloguero Miguel Cavalcanti que sigo. Só queria te pedir para colocar de que maneira podemos lutar contra isso. Eu já conhecia a teoria mais aprendi muito mais neste artigo. De todo jeito, não temos os mesmos níveis de procrastinação sempre…tem épocas como a que estou ultimamente que isso é pior. Precisamos de ajuda!!! Beijos

  20. Muito bom o post, estava precisando me esclarecer sobre o assunto.
    Afinal, descobri que sou um grande procrastinador. Vou procurar ajuda para superar isso.
    Abraço!

  21. Fórum Mundial de Marketing e Vendas – Dan Ariely

    (Read this post in English – Translated by Google) Dan Ariely é o que se pode chamar de um verdadeiro Iconoclasta. No sentido literal da palavra, Ariely destrói ícones, quebra paradigmas, rompe tradições. E seu principal alvo é a economia…

  22. Livros de 2010 – parte II

    No texto anterior comecei uma revisão dos livros lidos em 2010. A pedidos, inclusive, acrescentei aqueles que já foram lançados em Português e podem ser comprados aqui sem dificuldades. Curiosamente, sobraram dois temas bem ligados a trabalho. Então ve…

  23. Fantástico texto, humor e informação, pare de ser preguiçoso e arrume um bom emprego em uma empresa de comunicação, rrs, verdade Rodolfo muito bom, mas, cheguei aqui mesmo googleando o termo proscrastinação, que aliás me acendeu muitas luzes… um forte abraço!

  24. O prazo da Criatividade

    Ouço muita gente dizer que gosta de trabalhar sob pressão e que, inclusive, trabalha melhor quando o prazo está se esgotando. Sinceramente, duvido muitíssimo que isto seja verdade. Um deadline muito próximo não deixa alguém mais feliz – e ninguém traba…

  25. Adiando suas obrigações

    Se você se divertiu com o vídeo do experimento dos marshmallows, saiba que seus sistemas de recompensas não diferem muito dos de uma criança. Ou seja, seu cérebro também anseia pelos neurotransmissores que trazem a alegria de uma criança. Mas em vez de…

  26. O tempo que você não tem

    Semana passada li um texto da amiga @mariacarol, no qual ela narra uma difícil experiência durante um sério tratamento de saúde de um parente. Em Os 11 dias que mudaram (o meu) mundo, Carol conta como ela precisou se virar para arrumar tempo para cuida…

  27. Tô doido pra comentar, é quase incontrolável porque realmente foi uma definição do meu “estado” (isso passa? rsss).
    Mas a maioria adorou a parte que diz que “não é preguiça”, porém sabem que são preguiçosos, e isso soou mais como consolo (desculpa) do que razão rs.
    Eu também sou assim (procrastinador) e preguiçoso kkkkkkk.
    Mas que é bom alguém achar um motivo mais “culto” pra preguiça que nos acompanha, isso é.
    Enfim, não vou te elogiar porque não consigo mais escrever, escrevi demais pra quem nem queria começar rsrsrs.
    Mas parabéns!!!
    Posta logo uma solução pra esse mal que eu vou ver se acho denovo pelo google quando tiver assim novamente 😛

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *