Aula de mentira

Nosso incontrolável presidente, valendo-se mais uma vez de sua ascendência moluscular, produziu mais uma pérola nessa semana: em discurso de campanha travestido de encontro com prefeitos, disse que apesar de ser o Estado mais rico da nação, São Paulo tem uma taxa de analfabetismo muito alta: 10%.

6a00e554b11a2e883301053720faff970b-320wi No final do ano passado publiquei alguns comentários quando da divulgação da Síntese dos Indicadores Sociais de 2008. Naquele post estão resumidos e comentados os principais indicadores relativos à educação do país. No próprio site do IBGE consta que a taxa correta de analfabetismo em São Paulo é de 4,6%.

Esse é mais um caso em que Lula precisará optar entre estar muito mal-informado (o que tem sido sua escolha número um, ao negar envolvimento com seus amigos aloprados) ou ter agido de má-fé. Claro, há ainda uma terceira opção que é questionar os dados mas, nesse caso, ela precisaria começar com a demissão do diretor do IBGE.

Outros dados podem, ainda, desfazer essa imoral tentativa de desmoralizar o governador de São Paulo José Serra (virtual candidato a Presidência, adversário de sua protegida recém-recauchutada) e seu partido, o PSDB*:

.: São Paulo tem o menor índice de alunos fora do ano letivo correspondente à sua idade: 10% contra 25,7% da média nacional. Um claro sinal de que vai na contra-mão da aberração provocada pela Aprovação Automática.

.: São Paulo tem a maior taxa de aprovação média no Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB): 94,5%.

6a00e554b11a2e883301053720fb95970b-300wi O lado mais negro desse episódio é que Lula diz isso num evento público, dirigindo-se a milhares de prefeitos do Brasil – muitos deles de São Paulo. Trata-se de mais uma daquelas bravatas ditas em tempos de campanha, sem nenhum compromisso com a verdade, onde o único objetivo é causar dano aos inimigos. Afinal, mesmo que uma retratação se faça obrigatória, o estrago já está feito.

Sua plastificada protegida pede, ainda, que os alcaides priorizem as obras do PAC em seus municípios. Mensagem subliminar: “dêem (pro espaço com a reforma!) uma forcinha para a minha campanha.”

Do lado de lá, não houve chance de defesa – ainda que os tucanos tenham reagido prontamente. Paulo Renato, ministro da Educação no governo FHC chamou Lula de covarde e ridículo. Serra pôs elegantes panos quentes e o ex-presidente atribuiu o engano à campanha petista, iniciada antes do permitido pela lei eleitoral.

A verdade é esse sujeito continua dando seguidas demonstrações de que suas ligações com a verdade são frágeis e suas atitudes são condizentes com seus (tortos) princípios. Bem-feito pra você que votou nele. Duas vezes.

__________

* Um disclosure: não voto, não votei e não votarei no José Serra. Não sou associado, torcedor nem sócio-atleta do PSDB.

2 pensamentos em “Aula de mentira”

  1. E sabe por quê ele faz isso? Porque não tem uma oposição nesse país que vá às vias de fato. Como ninguém o contesta, ele está se especializando em inventar mentiras. Quando ditas em palanques pelo presidente da república, soam como verdades. De empulhação ele e o seu partido conhecem bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *